• Luiz Carlos de Sá Rocha

Oportunidades de trabalho no Brasil e no mundo!

A Patologia Toxicológica participa de forma fundamental no desenvolvimento de novas moléculas, sejam novos medicamentos, agroquímicos, fragrâncias, entre outras. Participa na fase final de muitos estudos e testes onde as necropsias e análises histopatológicas validam a segurança do Produto Teste em estudo agudos, subcrônicos, crônicos e/ou especiais como: neurotoxicidade, toxicidade reprodutiva, potencial carcinogênico entre outros. Com a advento de novas técnicas de produção de novas moléculas, seja na química fina tradicional, na biologia molecular, na produção de vacinas recombinantes ou através de sistemas nanoestruturados, não apenas a eficiência mas fundamentalmente a segurança pode e deve ser acessada por estudos anatomopatológicos e histopatológicos. Como cresce rapidamente a produção de novos fármacos e medicamentos, novos agroquímicos, novas moléculas para diferentes finalidades, desde perfumes e cosméticos a aditivos alimentares, a procura por profissionais com especialização em Patologia Toxicológica cresce também, no Brasil e no mundo. Durante o SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE PATOLOGIA TOXICOLÓGICA E EXPERIMENTAL, realizado em 22 e 23 de março próximo passado na USP | FMVZ, estudantes de graduação, pós-graduação e profissionais tiveram a oportunidade de iniciar e/ou aprofundar seus conhecimentos nesta área além de discutir oportunidades concretas de atuação profissional no Brasil e em vários países do mundo.

Agora, neste novo Mini Simpósio Nacional a ser realizado em 06 de dezembro próximo futuro, uma visão geral sobre estes aspectos no Brasil e no mundo serão discutidos tanto para a área de Agroquímicos, como Fármacos e Medicamentos e Materiais de Fragrâncias. Esta visão geral visa capacitar e evidenciar aos participantes a importância da Patologia Toxicológica e Experimental no desenvolvimento destas novas moléculas e/ou formulações.


Maiores informações: www.alapte-evento.com

15 visualizações0 comentário